Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) notificou a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), responsável pela segurança dos dados e informações previdenciárias dos brasileiros, requerendo a suspensão da licitação para aquisição de tecnologia de reconhecimento facial e impressão digital até que seja sanado o sistemático vazamento de dados dos beneficiários do INSS.

Para o Idec, o grave vazamento que ocorre há anos com as informações dos aposentados e pensionistas, usados para o cometimento de fraudes e assédio insistente para a oferta de crédito consignado, deixa explícita a vulnerabilidade da segurança das informações sob-responsabilidade da Dataprev.

Segundo noticiado, o objetivo da aquisição é dispensar o beneficiário do comparecimento às agências bancárias e da Previdência Social para realização da prova de vida, auxiliando especialmente aqueles com dificuldade de locomoção. Apesar da justificativa válida, o alto risco de vazamento de informações ainda mais sensíveis dos cerca de 35 milhões de brasileiros que têm seus dados pessoais administrados pela Dataprev, inviabiliza o prosseguimento do processo de licitação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp