Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O 4º boletim Prohort, divulgado nesta terça (16), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), alerta que os consumidores devem se preparar para o reflexo da inflação nas hortaliças, em especial o tomate. Os preços de comercialização desse produto nos principais mercados atacadistas do país nunca estiveram tão altos. A variação do preço do tomate chega 40% em Fortaleza.

No mês passado, a elevação foi registrada em todas as Centrais de Abastecimento (Ceasas) pesquisadas pela Conab. E a tendência é que, segundo o boletim, os preços continuem aumentando em abril. A notícia prejudica a preparação das tradicionais ceias de Páscoa em todo o país. Já na primeira quinzena de abril, o produto registra o maior preço praticado desde o início da série histórica.

“A performance dos preços elevados em março é consequência direta das menores quantidades ofertadas do fruto aos mercados, uma vez que as condições climáticas não favoreceram o desenvolvimento nas lavouras”, explica a gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Joyce Rocha Fraga.

De acordo com o Boletim, outra hortaliça de destaque foi a batata. Mas, apesar da ascensão de preços desde outubro de 2018, esse movimento de alta tem perdido força.

O levantamento é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) da Conab, a partir de informações fornecidas pelos grandes mercados atacadistas do país dos principais estados como Ceará, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.