Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O projeto “ALICIA – Plataforma de Inteligência Artificial para solucionar problemas reais em Licitações” foi o grande vencedor do Hackathon de Inovação na Gestão Municipal. A ideia central é acelerar o processo de licitação nos órgãos da Prefeitura, onde são iniciados antes de chegarem à Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLP). O resultado foi anunciado nesta sexta-feira (06/03), no Centro de Eventos do Ceará, durante o 4º Seminário Internacional de Políticas Públicas Inovadoras para Cidades.

“Mais do que prêmios, estamos vendo aqui políticas públicas que podem ser vitoriosas para o futuro de Fortaleza”, disse Roberto Cláudio

Alicia foi um dos 11 projetos gerados durante a imersão de dois dias. O Hackathon é um formato de capacitação com metodologia colaborativa, grupos interdisciplinares, palestras de preparação e mentores na retaguarda para trocar ideias e mediar discussões ao longo de todo o processo.

“Mais do que prêmios, estamos vendo aqui políticas públicas que podem ser vitoriosas para o futuro de Fortaleza e esse é o sentido de tudo isso, desses dois dias de reflexão. Olhar para o futuro de forma construtiva, com orgulho e crítica ao presente”, afirmou o prefeito Roberto Claudio na solenidade de entrega das premiações.

Para a chefe de Enfermagem do IJF, Claudia de Alcântara Araripe, integrante da equipe vencedora, essa é a melhor parte. “Imaginar a Alicia funcionando e reduzindo o estresse dos profissionais é o maior dos prêmios. Como servidora pública, é ter o propósito de vida realizado”, comemorou. Além dela, a equipe era formada por Leonardo da Silva, Mariana Castelo Branco e Alexandra Costa Lima.

O júri que acompanhou o “pitch” (sequência de apresentações dos grupos defendendo suas ideias) foi formado pelo secretário adjunto do Planejamento, Orçamento e Gestão, Vicente Ferrer; o presidente da Citinova, Claudio Ricardo; o coordenador de fomento à Parceria Público-Privada e Concessões, Rodrigo Nogueira, a coordenadora do Laboratório de Inovação e Dados do Governo do Ceará, Jéssica Moreira; e a coordenadora do Portal da Prefeitura de Fortaleza, Patrícia Karam.

“Saiu muita coisa boa. Nosso servidor incorporou o conceito de inovação que vem sendo tão estimulado pela gestão. O Hackathon confirmou isso. A adesão, a participação e o retorno superaram nossa expectativa”, afirmou o secretário do Planejamento, Orçamento e Gestão, Philipe Nottingham, responsável pela capacitação que foi conduzida pela Somos Um, Fundo de Investimento em Negócios de Impacto Social. Dos 250 inscritos, 60 servidores e representantes da sociedade civil foram selecionados e concluíram o Hackathon.

Empate no segundo e terceiro lugares

Segundo lugar: Rak Team, plataforma inteligente para Elaboração e Padronização do Termo de Referência, com Naiana Lemos, Aline Chaves Silva, Karla Fontenele e Robson Bezerra; e equipe Capacita Jovem, capacitação online para alunos da Prefeitura no contraturno, com Anamim Nogueira, Camilla Stephanie, Maria Saraiva, Elizabeth Barra Sousa.

Terceiro lugar: Hack do Lixo, integrando soluções da Prefeitura em prol do Meio Ambiente, com Leidiane Bezerra, Ana Beatriz Rocha, Cecilia Brito, Ruth Menezes Viana, Jalsey Pereira de Nazareno, Helena Sampaio, Maria de Nazaré; E + Cidadão, programa de milhagem dos serviços da Prefeitura, de Marta Ávilda, Veruska Castro, Cibelly Castro, Luiz Wanderley, Erlemus Pontes Soares e Milena Sampaio.

Uma outra equipe foi escolhida pela organização do Hackathon e ganhou Menção Honrosa. Trata-se do projeto EPA! Fortaleza, Escritório de Pensamento Analítico – “Analisando dados óbvios para soluções não óbvia”, de Deoclécio, Ulisses Medeiro e Francisco Sampaio.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp