Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As denúncias sobre o uso irregular dos recursos do fundo eleitoral para bancar a campanha de candidaturas de mulheres nas eleições de 2018 geram desconforto entre aliados do Governo Federal, mas ganham uma dimensão ainda maior, atingindo, não apenas o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, mas outras 13 siglas.

A fumaça do escândalo passa pelo Ceará.

O PROS do Ceará entrou no radar das investigações e os holofotes estão voltados para o deputado federal Vaidon Oliveira que teve, no ano passado, a cunhada Débora Ribeiro candidata à Câmara Federal. Uma ampla reportagem da Folha de São Paulo, edição desta sexta-feira, revela informações que geram preocupação a Vaidon e à cúpula regional do PROS.

Segundo a reportagem, Debora Ribeiro recebeu uma doação de R$ 274 mil do Fundo Partidário e tirou apenas 47 votos. De acordo com a Folha de São Paulo,  Débora, com os recursos, contratou 122 pessoas, que receberam entre R$ 300 e R$ 10 mil durante a campanha.

A reportagem destaca que nenhum dos contratados é de Sobral, cidade onde mora a maioria dos funcionários que Débora supostamente contratou. Em compensação, o cunhado de Débora, Vaidon Oliveira teve 3.020 votos na cidade. Um dos contratados da campanha de Débora, segundo, ainda, a e reportagem do Jornal Folha de São Paulo, foi Jorgelandio Mesquita, dono de uma pizzaria em Sobral.

Como resposta à reportagem, Jorgelandio  diz que não prestou serviço para nenhuma campanha, mas recebeu o dinheiro de um serviço feito por seu pai, que é motorista. “Ele fez transporte de eleitores no dia da votação”, afirmou Jorgelandio, Mesquita, que diz nunca ter ouvido falar na candidatura de Débora Ribeiro.

Fumaça

As primeiras denúncias que atingiram o Secretário-Geral da Presidência da República e ex-presidente nacional do PSL, Gustavo Bebbiano, surgiram com a revelação de que a candidatura à Câmara Federal, Maria de Lourdes, do Estado de Pernambuco, recebeu 400 mil reais a quatro dias da eleição de 2018 e saiu das urnas com apenas 273 votos.

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior) desta quinta-feira (14), com as análises dos jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira

Também foi destaque:

+ Reforma da Previdência prevê idade minima de 65 anos para homens e 62 para mulheres. Para Luzenor de Oliveira, a reforma vem em um tom mais brando e “fraterno”, como disse o presidente, mas Beto Almeida discorda: “você é um otimista”. Confira as informações do correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto, que gerou essa análise:

+ Em campanha publicitária que começa na próxima semana, governo quer passar a ideia de que ricos e pobres vão se aposentar com a mesma idade. Para Beto Almeida, o governo realmente vai precisar de uma publicidade eficiente para divulgar a importância dessa Reforma. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Wellington Lima, tem mais informações para você:

+ Ministro do desenvolvimento, Gustavo Canuto, vem ao Ceará para uma reunião com o governador Camilo Santana sobre a transposição do Rio São Francisco, como conta o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Silva:

+ Ex-prefeito de Missão Velha se entrega a polícia. Confira todas as informações do Jornal Alerta Geral, Sólon Vieira:

+ Suplente Manoel Duca (PDT) assume na Assembléia Legislativa do Ceará. Fernando Hugo (PP) abre licença para cuidar da saúde.

Você pode ouvir essa e outras notícias no Bate Papo Político, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), na íntegra: