Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) manteve a prisão de Sergino Constante da Silva Júnior (natural de Santa Catarina), Alexandro Wagner Moreira (natural do Paraná) e Jocelito Alves Moreira (natural do Paraná), acusados de tentar arrombar banco no bairro Aldeota, em Fortaleza.

Segundo o processo, no dia 15 de novembro de 2017, por volta das 17h, os três participaram de tentativa de arrombamento da agência bancária do Banco Santander, localizado na avenida Desembargador Moreira, Aldeota. Sérgio confessou o crime aos policiais e admitiu a participação de Jocelito no delito. Na residência dele os policiais encontraram vasto material utilizado em assaltos a agências bancárias.

Em parecer, o MP opinou pelo indeferimento dos pedidos. Ao apreciar os processos, a 2ª Câmara Criminal negou liberdade para os réus. “Não restou demonstrado concretamente qualquer prejuízo decorrente da não realização da audiência de custódia, mormente em sendo constatado que o Magistrado de piso procedeu à análise da custódia cautelar mediante o cotejo das circunstâncias do delito e das condições subjetivas do réu, estabelecendo o juízo de periculosidade à luz dos elementos de prova colacionados aos autos, notadamente do fato de haver indícios de que o réu estivesse envolvido em associação criminosa, tudo a indicar a concreta possibilidade de reiteração criminosa”, explica a relatora.

Com informação do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará