Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A posse de Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Ministério do Trabalho foi suspensa pelo juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ). Ele concedeu decisão liminar a ações movidas por um grupo de advogados do Rio de Janeiro.

Os processos foram apresentados devido a revelação de que ela teria sido condenada em uma ação trabalhista por não assinar a carteira nem pagar direitos trabalhistas a um motorista que trabalhava cerca de 15 horas por dia para ela e sua família. O juiz entende que há indícios de que a escolha para a pasta do Trabalho é contrária a princípios da administração pública.

Também nessa segunda-feira, outras duas juízas federais do Rio de Janeiro negaram o pedido para suspender a posse da ministra. Outras quatro ações apresentadas na Justiça Federal também não prosperaram. Por serem decisões liminares, o assunto deve voltar a ser julgado.

O governo federal ainda não se manifestou sobre as ações. A Advocacia-Geral da União informou que vai recorrer da decisão que suspendeu a posse. A posse de Cristiane Brasil estava prevista para esta terça-feira, no Palácio do Planalto. Ela foi indicada ao cargo após Ronaldo Nogueira (PTB-RS) pedir demissão.