Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Operação Lava Jato entrou na 70° etapa nesta quarta-feira (18). Denominada de Óbolo, a nova fase conduzida pela Polícia Federal investiga crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro relacionados a contratos de afretamento de navios celebrados pela Petrobras.

As medidas visam colher provas sobre suposto envolvimento de empregados da Diretoria de Abastecimento e Logística e Gerência de Afretamentos da estatal em atos de corrupção e lavagem, além de investigar pessoas e empresas que seriam intermediárias nos contratos de afretamento que estão sob suspeita.

Segundo a PF, há suspeitas de que algumas empresas tenham recebido informações privilegiadas sobre a programação de contratação de navios utilizados para transporte de petróleo e derivados da estatal em troca de pagamento de propina a funcionários da empresa pública.

A corporação indicou que três empresas que são alvos de buscas nesta manhã fecharam mais de 200 contratos de afretamento de navios com a Petrobras, entre 2004 e 2015, em valores que ultrapassam R$ 6 bilhões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp