Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara Municipal de Fortaleza realiza nesta terça-feira a primeira reunião para discutir mudanças na chamada Lei o Silêncio, que completa 20 anos em 2017. A demanda veio de uma demanda de músicos locais, que reclamavam sobre a apreensão de seus equipamentos de trabalho. A reunião ocorrerá na Comissão de Apoio Técnico e Legislativos, chamada também de Comissão de Arte e Vida.

Em maio, vários artistas realizaram uma série de manifestações reclamando da Lei e de sua execução. Uma das manifestações ocorreu em frente a Câmara Municipal. A lei determina que, entre 6 da manhã e 10 da noite, o volume máximo do som, seja em estabelecimentos e festas, não ultrapasse os 70 decibéis. No entanto, estabelecimentos religiosos não entram na lei, o que levou o questionamento de muitos parlamentares.