Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com alta renovação e parlamentares com disposição de marcar presença no dia a dia do Poder Legislativo, os líderes das bancadas na Câmara fecharam, nesta quarta-feira, 6, um acordo para um “esforço” de aumentar a produção na Casa. 

Pelo acordo, os deputados  passariam a ter a presença cobrada três vezes por semana no início e no final das sessões deliberativas. Hoje, a presença tem sido cobrada apenas uma vez e, nas sessões de quinta-feira, muitas vezes há a liberação do registro. Em diversos casos, mesmo nas terças e quartas, há acordos pontuais para abonar os faltosos. 

Os líderes querem que os deputados que não estiverem presentes às 16h e às 22h nas terças e quartas-feiras tenham parte do salário descontado. Na quinta-feira, a obrigação é estar presente às 10h e 14h. As regras mais rígidas foram apresentadas pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e tiveram aval dos líderes.


O líder do PDT, André Figueiredo (CE), lembra que acordo semelhante em relação às quintas-feiras foi feito no início da legislatura passada, em 2015, mas com o tempo as regras acabaram abandonadas. 


A proposta ganha apoio entre líderes de bancadas, mas, no Plenário, sofrerá resistências. Os deputados federais querem manter o calendário de atividades em plenário e nas comissões técnicas entre terça e quinta-feira e, na sexta-feira, visitar as bases eleitorais.