Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Assembleia Legislativa do Ceará promoveu, no segundo expediente desta quarta-feira (08/03) na Assembleia Legislativa, sessão solene em alusão ao Dia Internacional da Mulher. Estiveram presentes nos pronunciamentos a questão da desigualdade de gênero e a luta das mulheres pelo respeito e direitos conquistados.

“A nossa luta na resistência ao machismo e discriminação é antiga. Hoje é o dia de celebrar a nossa união contra a desigualdade. Enquanto presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, quero destacar o trabalho das minhas colegas na luta pelo direito da igualdade”, salientou a deputada Fernanda Pessoa (PR), que solicitou a homenagem. A parlamentar parabenizou todas as cearenses pelo Dia Internacional da Mulher e lembrou que a data está diretamente vinculada às demandas femininas.

Já a deputada Rachel Marques (PT) pediu que as homenagens no Plenário 13 de Maio se estendessem para todas as mulheres do Ceará, em reconhecimento pela luta, apesar de todas as adversidades. “Nossas mulheres passam por tantas dificuldades, mas, ainda assim, conseguem se inserir em todos os campos de trabalho. Hoje, a Reforma da Previdência é a nossa pauta fundamental, para que não haja retrocesso em nossos direitos. Ela desconsidera tudo o que a mulher já sofre em relação à desigualdade”, criticou.

Para a deputada Dra. Silvana (PMDB), Jesus Cristo foi um grande exemplo de reconhecimento às mulheres, pregando sempre o respeito e o amor pela figura feminina. “Esse respeito deve ser levado para todos os âmbitos, inclusive em relação à Previdência. Continuemos guerreiras, mas sem perder a nossa sensibilidade”, ponderou.

Procuradora da Procuradoria Especial da Mulher, a deputada Augusta Brito (PCdoB) classificou o Dia Internacional da Mulher como a representação de uma história de resistência. “Podemos enumerar conquistas, como a Lei Maria da Penha, mas ainda falta tanto. Somos maioria na população, mas minoria na hora de decidir. Então, o que desejo neste dia é dizer que a nossa luta pela emancipação está sempre em pauta”, assinalou.

Na ocasião, foram homenageadas as servidoras da Assembleia Legislativa do Ceará Francisca Gracinda Pinheiro Veras; Glaêda Marques Fernandes; Vilma Maria Assunção Novais; Maria Rodrigues Lucas; a diretora geral da Assembleia Legislativa, Sávia Maria de Queiroz Magalhães; a diretora administrativa do Hospital de Maracanaú, Tereza Cristina de Oliveira Gomes, e a ex-vereadora de Fortaleza Ruthmar Xavier Benício.

Também receberam placas comemorativas a ex-prefeita de Fortaleza Maria Luiza Fontenele; a prefeita de Aratuba, Maria Auxiliadora Lima Batista; a prefeita de Boa Viagem, Aline Cavalcante Vieira; a prefeita de São Luiz do Curú, Carolina de Araújo Ramalho Pequeno, e a presidente da Associação Amiga do Peito do Maciço de Baturité, Maria Eurice Alves de Oliveira.

Além dessas, foram homenageadas a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Serviços de Saúde do Ceará, Marta Brandão Silva; a diretora administrativa do Instituto Olhar, Maria Tereza Simões de Carvalho; a presidente do Conselho Consultivo da Tapera das Artes, Ritelza Cabral Demétrio, e a coordenadora das comissões técnicas da Assembleia Legislativa, Maria Rejane Assumpção Auto.

Outras homenageadas na solenidade foram a vereadora de Fortaleza Francisca Gomes dos Santos; a fundadora da Associação Vidança, Ana Anália Timbó Catunda Filha, e a diretora da Associação de Pais e Amigos de Pessoas Especiais de Quixadá, Vera Lúcia Carneiro.

Com Agência AL