Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje que a intenção é votar a reforma administrativa – a ser enviada pelo Poder Executivo – até julho de 2020. O pacote do governo Bolsonaro deve criar regras para futuros servidores, com diminuição de gastos e melhoria na qualidade do serviço público.

Do meu ponto de vista, a parte da Câmara certamente estará aprovada até o final do primeiro semestre do próximo ano, disse Maia ao chegar à Casa nesta quarta-feira.

Ele destacou que a Câmara dos Deputados já tem feito uma análise com a consultoria Falconi para melhorar a eficiência da gestão. Segundo ele, o objetivo da reforma administrativa é garantir a eficiência do serviço público, além da economia.

São dois eixos. Não é só gastar menos, é gastar bem. O Brasil hoje gasta muito e gasta mal. Você não vai tratar só do ponto de vista da economia, a reforma administrativa parte da qualidade do serviço público, explicou.

Debate no Senado

Maia disse ainda que os deputados devem acompanhar – formalmente ou informalmente – a tramitação no Senado do pacote enviado ontem pela equipe econômica.

São propostas que buscam frear emergencialmente os gastos públicos, alterar regras de fundos e também rediscutir a divisão de recursos entre União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp