Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Até junho. Esse é o prazo dado pelos líderes de siglas que se alinharam ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que o pré-candidato, oficializado nessa quinta-feira, 8, mostre-se competitivo.

A expectativa dessas siglas (PP, PR, PRB e Solidariedade) é que Maia alcance dois dígitos nas pesquisas eleitorais até lá. Hoje ele aparece com 1%. O acordo com Maia prevê a indicação do vice da chapa democrata e do próximo presidente da Câmara, em 2019. Se Maia não decolar, o bloco entrará na caravana do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), dizem os líderes dessas legendas.

Com informações da Folha de São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp