Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Secretaria da Administração Penitenciária, através da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso, qualificará 440 internos do sistema prisional cearense. Os cursos são realizados em mais uma parceria com a Secretaria da Educação do Estado do Ceará.

Os cursos ocorrem nas Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL 2) e Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Jucá Neto (CPPL 3) e beneficiarão 440 internos divididos em 22 turmas. A qualificação é de 160 horas aula, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com intervalo para almoço.

Gledson Matos é um dos beneficiados com o novo curso e acredita que o futuro certificado o beneficiará na saída do cárcere. “Eu já trabalhei realizando esse trabalho lá fora, mas não tinha uma qualificação, uma formação com aulas teóricas. Agora com o certificado tenho certeza que novas portas se abrem para eu conquistar um novo caminho”, acredita.

Pela primeira vez Francisco Diassis ministra aula no sistema prisional. Ele detalha como é a nova experiência.

“Eu ministro aulas sem diferenciar o público que recebe a mensagem. Eles são muito interessados, perguntam e isso é o que um educador mais gosta. Está sendo uma experiência única e de um aprendizado mútuo”, revela Francisco.

A secretária executiva de Gestão Pedagógica da Seduc, Jussara Batista, cita mais uma parceria entre SAP e SEDUC.

“A Seduc pactuou com o Ministério da Educação sobre o Pronatec prisional para pessoas que estão com privação de liberdade. Nós ajudamos na parceria com os profissionais de educação e também com material didático, EPIs necessários de todas as pessoas envolvidas no processo e também um lanche para as turmas”, afirma.

A coordenadora de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), Cristiane Gadelha, fala da meta da SAP sobre capacitação do sistema prisional.

“A meta é qualificar todas as pessoas que estão no cárcere. Isso para que elas possam ter oportunidade no mercado de trabalho quando alcançarem a liberdade. Em 2019 foram 4.500 internos qualificados. Este ano com o SENAI serão 3.600 e mais 440 vagas agora com o Pronatec”, finaliza.