Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto: Reprodução.

De acordo com uma pesquisa inédia do Oi Futuro, a maioria das pessoas que responderam a pesquisa considera que os museus são “monótonos”, “previsíveis”, “elitizados” e pouco visitados.

Metade dos 600 entrevistados de “Museus: Narrativas para o futuro” acredita que estamos falando de espaços para ir apenas uma vez.

“Foi, tá visto”.

81% dos entrevistados acreditam que museu ocupa prédio histórico e de arquitetura clássica. Os resultados da pesquisa serão compartilhados com as redes do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e do Conselho Internacional de Museus (Icom).

Mas o que fazer para espanar a poeira que, como a pesquisa revela, criou camadas de estereótipos sobre os museus? Segundo reportagem do, para o arquiteto, cenógrafo e curador Gringo Cardia é preciso começar cedo. Quando projeta um museu, ele diz, seu foco é claro:

“Meu alvo é um garoto de 13 anos. Ele tem que gostar de ir, achar que é bacana. Museu é para perpetuar o legado, e quem vai fazer isso são as crianças. Então, temos que criar uma coisa lúdica, com diversão, humor e participação da família. As pessoas querem se sentir dentro da história, querem saber se o museu tem a ver com elas.

Ceará

A 17ª Semana Nacional dos Museus segue até este domingo (19). Com intensa programação em diversos equipamentos culturais da Capital. Esta pode ser uma boa chance para começar a ver os museus de uma outra forma.

Neste ano, com o tema “Museus como Núcleos Culturais: o Futuro das Tradições”, a semana gera discussões sobre o papel dos museus como centros de amplificação de práticas, costumes e pensamentos da cultura.

Cursos, oficinas, exposições, palestras e ações educativas são algumas das atividades que compõem a semana em Fortaleza.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp