Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No mês de maio, o serviço psicossocial da Defensoria Pública do Estado (DPCE) registrou 2.159 atendimentos. Com 1.395 registros, Fortaleza foi responsável por 65% da demanda total do mês. Os outros 35% se concentraram nos núcleos de Juazeiro do Norte e Crato, no Cariri, totalizando 764 atendimentos. A média foi de mais de 100 pessoas acolhidas por dia de funcionamento.

De acordo com os dados divulgados nessa terça-feira (2), este é o melhor índice para o mês de maio desde a criação do setor Psicossocial da DPCE, em 2016. Em relação a maio de 2019, quando as equipes registraram 1.790 atendimentos, o aumento foi de 20%. No comparativo com o mesmo mês do triênio anterior, o serviço aumentou 31% (2018), 19% (2017) e 175% (2016), respectivamente.

Conforme a Defensoria, a diferença entre todos os anos é o modo como os atendimentos estão sendo feitos. Devido à pandemia de Covid-19 o trabalho das equipes está acontecendo somente por telefone e por e-mail.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp