Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Das 3 milhões de empresas em funcionamento na segunda quinzena de julho, 37,5% informaram que a pandemia afetou negativamente suas atividades. Já para 36%, o efeito foi pequeno ou inexistente e para 26% o efeito foi positivo. Os dados são da Pesquisa Pulso Empresa, realizada pelo IBGE. 

As empresas do setor de Serviços foram as que mais sentiram impactos negativos. No Comércio, 36,5% relataram efeitos pequenos ou inexistentes e na Construção, 55%. Já no setor industrial, quase 36% destacaram impacto pequeno ou inexistente.

Quanto ao pessoal ocupado, 2,5 milhões das empresas em funcionamento mantiveram o número de funcionários na segunda quinzena de julho em relação à quinzena anterior. Entre as 242 mil empresas que reduziram a quantidade de empregados, 68,4% diminuíram em até 25% seu pessoal.

Além disso, quase 35% mantiveram o trabalho domiciliar e 20% anteciparam férias dos funcionários.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp