Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo do Ceará pagou, nesta quarta-feira (14), as duas primeiras parcelas do Programa Auxílio Catador a 1.339 recicladores selecionados pelo edital. Os beneficiados fazem parte de 48 associações distribuídas em 41 municípios cearenses. O objetivo do Estado é contribuir com a complementação de renda no período de pandemia do coronavírus a essas pessoas que realizam cotidianamente a triagem e classificação dos resíduos recicláveis descartados nos municípios.

“Esse benefício foi mais uma ação social do Governo do Estado para minimizar os efeitos da pandemia naqueles mais vulneráveis, e que pretendemos mantê-la para o próximo ano. O Auxílio-Catador será destinado para aqueles profissionais que trabalham com coleta seletiva de resíduos sólidos em todo o Ceará. Temos muitas famílias que vivem dessa atividade e que cumprem um trabalho muito importante”, citou o governador Camilo Santana.

A lei aprovada na Assembleia Legislativa, a partir de um projeto encaminhado pelo Governo do Ceará, autoriza o pagamento de seis parcelas até o final de 2020. Cada uma corresponde a ¼ de um salário mínimo – R$ 261,25.  A ideia do Estado com o pagamento do auxílio é diminuir a perda de renda que os recicladores tiveram com a pandemia do coronavírus. Para participar do programa, os recicladores têm devem pertencer a alguma associação.