Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em uma semana de inscrições, já chega a 9.180 o número de jovens inscritos no programa Primeiro Passo. O programa, executado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), capacita e cria oportunidades de inclusão social e profissional para adolescentes e jovens em situação de risco e vulnerabilidade social, oriundos da rede pública de ensino. Desde o último dia 23, as inscrições estão abertas permanentemente no site da SPS.

As inscrições estão abertas para as linhas Aprendiz e Estagiário. A documentação necessária para realização da inscrição é RG, CPF, comprovante de residência, declaração atualizada da escola, carteira de trabalho e carteira de reservista. É importante que as informações sejam preenchidas corretamente, conforme solicitadas. O link para inscrição é (https://www.sps.ce.gov.br/sistemas/primeiro-passo/)

Para a titular da SPS, Socorro França, o número está bem além das expectativas da coordenação do programa.

A SPS vê uma crescente da procura dos jovens pelos nossos equipamentos e oportunidades. Ao passo que vimos nossos espaços de convivência cada vez mais ocupados por essa população, também percebemos essa preocupação com a busca pela qualificação e a inserção no mercado de trabalho. Acredito que isso é o caminho certo para a construção de um Estado mais inclusivo, pontua.

Linhas de Ação

A linha de ação Jovem Estagiário qualifica jovens de 16 a 21 anos, estudantes da 1ª e da 2ª séries do Ensino Médio que recebem encaminhamento para estágios em instituições públicas ou privadas, com duração de um ano e são remunerados pela empresa. Os jovens recebem acompanhamento, fardamento, e participam de oficinas de orientação para o trabalho.

Já o Jovem Aprendiz atende estudantes, entre 16 e 22 anos, da 3ª série do Ensino Médio ou que tenham concluído. Os jovens participam de cursos de iniciação profissional e, simultaneamente, são inseridos em empresas privadas. Os inscritos nesta linha recebem do projeto fardamento, lanche, material didático e são remunerados pela empresa (Lei de Aprendizagem nº 10.097 de 19/12/2000). Com vagas abertas inicialmente apenas em Fortaleza, a STDS dialoga com outros municípios interessados em aderir ao projeto para expandir o número de vagas nesta linha de ação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp