Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No dia 15 de novembro, milhões de cearenses vão às urnas escolher os novos prefeitos e vereadores nos mais de 184 municípios do Ceará.

E será o dever dos novos gestores investir, nos próximos quatro anos, para mitigar os impactos da pandemia da Covid-19 e garantir a adaptação e continuidade dos serviços básicos nos municípios, com base na análise das necessidades e dos direitos dos cidadãos.

Diante desse cenário, o UNICEF alerta para a importância de priorizar a infância e a adolescência nas eleições e nos próximos governos municipais, e apresenta uma agenda com seis temas essenciais que precisam estar na pauta.

Embora crianças e adolescentes não sejam os mais afetados diretamente pelo vírus, elas e eles são as vítimas ocultas da Covid-19, sofrendo de forma mais intensa as consequências da pandemia nos médio e longo prazos, pois vários fatores, incluindo a vulnerabilidade econômica provocada pelo coronavírus e também a fragilidade social por conta do longo período de fechamento das escolas. 

Para mudar esse cenário, é fundamental fazer da infância e da adolescência a grande prioridade do orçamento e das políticas públicas municipais, em articulação com os governos estaduais e a União.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp