Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VEJA
A política que assusta

Faltando um ano para a eleição presidencial, dois nomes de extremos opostos ocupam a liderança nas pesquisas: o ex-presidente Lula, que de repente deu uma guinada à esquerda e aprofundou ainda mais seu discurso divisionista de “nós” e “eles”, e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), ex-­militar de ideias ultraconservadoras e discurso calibrado para o insulto. No mais recente levantamento do Ibope, Lula tem 35% dos votos, contra 13% de Bolsonaro. Entre um extremo e outro, há 52% do eleitorado, que não sabe em quem votar, diz que votará em branco ou se divide entre vários outros nomes.

 

ISTO É
Começa a campanha da mentira

A história se repete, a menos de um ano da eleição. Pré-candidatos ao Planalto douram o discurso, recorrem ao populismo barato e, de novo, lançam mão de mentiras – sem nem mesmo corar a face – a fim de iludir, engabelar e conquistar o voto do eleitor. É preciso ficar atento

 

 

 

 

ÉPOCA

A Polícia que mata
Havia mais de uma década a polícia de São Paulo não matava tanto. ÉPOCA mostra com exclusividade o perfil do policial matador. E como é difícil puni-lo pelos abusos cometidos