Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), e do vice, Giovanni Sampaio (Podemos), nesta sexta-feira (30), por abuso de poder econômico durante as eleições municipais de 2020. A decisão ainda cabe recurso e foi sentenciada pelo juiz eleitoral Giacumuzaccara Leite Campos, da 28º Zona Eleitoral de Juazeiro do Norte.

Gilmar Bender, apontado como autor das irregularidades, também é acusado na ação e, segundo a decisão, os três ficam inelegíveis por oito anos. Segundo o juiz eleitoral, as condutas foram praticadas por Gilmar Bender em favor da candidatura de Glêdson Bezerra e Giovanni Sampaio ao Executivo municipal.  A ação cita três fatos para a impugnação: compra indevida de combustível, com despesas não lançadas em prestação de contas; uso indevido de helicóptero durante carreata; e derrame de santinhos por helicóptero. 

O juizdiz tomar a decisão “por reconhecê-los diretamente beneficiados pela prática de abuso de poder econômico durante as eleições de 2020, bem assim declarar suas inelegibilidades pelo prazo de 8 (oito) anos subsequentes a esta última eleição”.

De acordo com a Prefeitura de Juazeiro do Norte, o prefeito e o vice ainda não foram notificados da decisão e disse que os envolvidos só devem se pronunciar após isso acontecer.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp