Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A prefeitura de Caucaia segue intensificando as ações de conscientização à população sobre a necessidade do isolamento social e também do cumprimento das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde no combate à proliferação do novo coronavírus (Covid-19). 

Apesar das determinações das instituições de saúde de evitar aglomerações, muitos precisam sair de casa para realizar atividades essenciais, entre elas, ir a uma unidade de saúde buscar atendimento médico, por exemplo. 

Para auxiliar o combate e propagação do Covid-19, conversamos com o médico do Núcleo Saúde da Família (NASF) do município de Caucaia, Leandro Igor Ferreira Maia, e separamos algumas medidas para você se prevenir ao sair de casa.

“Pra você que precisa buscar atendimento médico, antes de ir à unidade de saúde tente entrar em contato por telefone ou por meio dos agentes de saúde, para saber se realmente é necessário o deslocamento. Em casos de sintomas leves, deve-se permanecer em casa e realizar a hidratação e boa alimentação. É necessário buscar atendimento somente em casos de emergência nesse período. Se possível, ir à unidade somente a pessoa que precisa de atendimento, em caso de pessoa com dificuldade de locomoção, ir apenas um acompanhante, para evitar aglomeração”, explica o médico. 

Outra medida fundamental é manter a distância das outras pessoas, no mínimo de 2 metros dentro das unidades. Se precisar tossir ou espirrar, cobrir sempre o rosto com um pano ou com a dobra do braço. Em caso de sintomas como febre, tosse, dor de garganta, falta de ar, comunicar o mais breve possível, para que os profissionais entreguem uma máscara cirúrgica. 

Evitar pegar em objetos ou superfícies, evitar tocar no rosto com mãos não higienizadas, não cumprimentar pessoas com apertos de mãos e abraços.  Ao voltar para casa, lavar bem as mãos e o antebraço com água e sabão, por pelo menos 40 segundos. 

“Pacientes que estejam sintomáticos, mesmo que leves, devem permanecer em isolamento em casa por um período de 14 dias juntamente com seus familiares, isso evitará uma concentração grande de pessoas nas unidades de saúde, evitando ainda a proliferação da doença que é nosso maior desafio”, conclui o médico Leandro Igor.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp