Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Parque Nacional (Parna) de Jericoacoara tem o maior número de infrações registradas por agentes fiscalizadores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) durante os últimos anos. Em 2018, o parque foi responsável por 33 das 48 notificações registradas em todo o Estado, o que representa 68,75% do total. Já os números referentes a 2019 só serão divulgados no início de 2020, quando é feito um balanço anual das atividades desempenhadas pelo ICMBio.

De acordo com o Instituto, as transgressões mais habituais, em Jericoacoara, são aquelas relacionadas a trânsito de veículos em locais proibidos e operação de transporte turístico irregular. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) defende que o grande números de infrações são decorrentes de dois fatores: número de visitantes e facilidade de acesso. O órgão pontuou que o Parque Nacional de Jericoacoara, embora não esteja entre os maiores em território, é o terceiro mais visitado de todo o País.

O Parque Nacional foi criado em 2002, com o objetivo de proteger o ecossistema costeiro, além de assegurar a preservação dos recursos naturais existentes numa área superior a oito mil hectares.

Além da Parna de Jericoacoara, a lista de unidades de conservação federais no Ceará engloba as áreas de proteção ambiental da Chapada do Araripe, da Serra da Ibiapaba e Serra da Meruoca; as estações ecológicas de Aiuaba e Castanhão; as florestas nacionais de Sobral e do Araripe-Apodi; o Parna de Ubajara; e as reservas extrativistas do Batoque e Prainha do Canto Verde.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp