Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os eleitores devem ficar atentos a conteúdos que os abordam, por meio das redes sociais e e-mails, convidando-os para clicar em determinados links sobre informações no âmbito das eleições. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enfrenta, a quatro dias do primeiro turno das eleições, o desafio de mobilizar os eleitores para votar e, ao mesmo tempo, a contestar mensagens falsas que circulam pela Internet.

Uma das últimas mensagens dispõe sobre um suposto sistema virtual de votação. ‘’A mensagem falsa que circula atualmente fala de um novo portal de votação eletrônica que teria sido criado pelo TSE para viabilizar a participação nas eleições municipais via internet e ainda atribui ao eleitor multa de R$ 193,44 caso não atenda ao chamado de clicar na mensagem recebida’’, observa, por meio de nota, o TSE, ao alertar que o eleitor deve sempre consultar os canais oficiais da Corte Eleitoral.

Segundo, ainda, o TSE nenhum e-mail foi enviado que intima eleitores a participar de votação experimental pela internet. Todos os anos – especialmente os anos eleitorais -, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, chegam aos canais de relacionamento da Corte relatos de cidadãos que contam terem recebido mensagens de e-mail ou via aplicativos de smartphones com mensagens enganosas que se passam por comunicado oficial.

O alerta do TSE é para o cuidado redobrado porque, ao acessarem os links citados nas mensagens, os eleitores podem ser vítimas de golpes. ‘’Essas mensagens são falsas e, ao que tudo indica, são enviadas por criminosos para, por meio delas, coletar dados do cidadão, como o número do CPF, para serem usados em golpes’’, adverte o Tribunal Superior Eleitoral, ao convidar o cidadão que, em caso de dúvida sobre a veracidade do teor de uma mensagem, é importante ser conferido  sempre os canais oficiais da Justiça Eleitoral.

(*) Com informações do TSE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp