Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

De acordo com a revista ‘Veja’, o escândalo começou em setembro, quando um hacker apelidado FBSaler quis comercializar informações privadas em um fórum. “Vendemos informações pessoais de usuários do Facebook. Nossa base de dados tem 120 milhões de contas”, escreveu.

A Digital Shadows confirmou que 81 mil contas tiveram mensagens vazadas, mas a invasão de 120 milhões de contas – tal como ‘FBSaler’ falou – é um número duvidoso. “É improvável que o Facebook não tenha percebido uma violação tão grande”, disseram os especialistas em entrevista à BBC.

O Facebook garante que a segurança da rede social não foi comprometida e disse que companhia não tem relação com o vazamento das conversas privadas. A rede social disse que a roubo de informações ocorreu por meio de extensões de navegadores maliciosos, que enviaram detalhes pessoais e conversas privadas aos hackers.

“Nós entramos em contato com criadores de navegadores para assegurar que extensões maliciosas não estejam mais disponíveis para download”, disse a companhia. “Também estamos trabalhando com as autoridades para tirar do ar o site que vendia informações de contas do Facebook”.

Com informações Noticias ao Minuto

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp