Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-governador do Ceará e pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nessa quarta-feira em São Paulo, que a saúde fiscal do Brasil será uma “obsessão” da sua eventual gestão e que pretende, se eleito, propor reformas na área nos seis primeiros meses de governo, período em que o presidente tem maior capital político.

Em evento promovido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham), o ex-ministro dos governos Itamar Franco e Lula afirmou que melhorar a situação fiscal brasileira é condição necessária para superar o que chamou de uma sucessão de ciclos insustentáveis de consumo que vêm se repetindo desde a década de 1980.

Ele defendeu medidas para tornar o câmbio e os juros compatíveis com a competitividade das empresas brasileiras no exterior. Questionado sobre como pretende aprovar reformas que considerou necessárias, como a da Previdência e a tributária, o pedetista afirmou que, se eleito, pretende iniciar seu Governo com essas propostas e também pedir a ajuda dos governadores para tal, já que eles também têm interesse em resolver a insolvência de suas contas públicas.

Ele também disse que pretende fazer tudo isso nos seis primeiros meses, que são uma janela de oportunidade que permite ao governante se contrapor ao fato de não ter maioria no Congresso.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp