Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro Abraham Weintraub revogou a portaria do Ministério da Educação que exigia às instituições federais a inclusão de negros, indígenas e pessoas com deficiências em programas de pós-graduação. A ordem se deu pela Portaria nº 545,publicada no Diário Oficial da União dessa quinta-feira.

Segundo Associação Nacional de Pós-graduação, a medida vai afetar instituições que ainda não haviam implantado programas de cotas. A associação afirma que, ainda assim, as universidades poderão continuar com os programas implementados ou criar outros, com base na autonomia universitária. A entidade afirma que tentará reverter a medida.

De acordo com a Síntese de Indicadores Sociais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 25,2% dos jovens brasileiros com entre 18 e 24 anos estavam cursando ou já haviam concluído o ensino superior em 2018. No recorte racial, o índice é de 36,1% para brancos e de 18,3% para os jovens negros (pretos ou pardos).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp