Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ministério Público Federal acusa três ex-estagiários da Caixa Econômica Federal no Ceará de participar de fraudes bancárias que desfalcaram mais de R$ 270 mil nas contas das vítimas. Os acusados são: Everton Silveira, Halisson Chaves e Giovanni Gastino, que teria sido cooptados por uma quadrilha de ‘clonagem de cartões’. Eles teriam utilizado senhas gerenciais, restritas aos funcionários do banco, para desbloquear contas, trocar senhas e movimentar valores.

Outra ação era a ‘clonagem’ de cartões. Com eles os suspeitos tentavam realizar operações bancárias, mas ocorria um erro de identificação, causado pelo mecanismo de segurança do banco, que bloqueava a conta.

Então os ex-estagiários passavam a agir, desbloqueando as contas, a partir das senhas gerenciais, e abrrindo o caminho para os estelionatários ter acesso ao dinheiro.

A quadrilha atingiu 94 contas de clientes pertencentes a 34 agências, espalhadas por seis estados brasileiros, somando R$ 270 mil roubados. O desfalque foi identificado através de auditoria instaurada na Caixa Econômica. Os três ex-estagiários vão responder por crime de peculato, que prevê pena de dois a doze anos de prisão e pagamento de multa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp