Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Ministério Público do Ceará / Foto: Reprodução

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da 3ª Promotoria de Justiça de Iguatu, com o apoio do Centro de Apoio Operacional da Infância, da Juventude e da Educação (Caopije), realizou, na quinta-feira (16/04), uma inspeção virtual na Unidade de Acolhimento Institucional para crianças e adolescentes de Iguatu. A inspeção foi realizada por meio de videoconferência e contou com a participação da promotora de Justiça Helga Barreto Tavares, titular da 3ª Promotoria de Justiça de Iguatu, e da equipe do Caopije. 

A inspeção teve como objetivo visualizar o estado geral dos acolhidos, bem como da situação atual da unidade. Foram verificadas as tratativas da Unidade de Acolhimento para a manutenção do serviço durante a pandemia em decorrência do Coronavírus. Além disso, também foram verificadas a rotina de higienização dos profissionais que possuem contato com as crianças e adolescentes, a manutenção de alimentos e medicamentos e a assistência médica aos acolhidos. 

A promotora de Justiça solicitou que a coordenadora da unidade exibisse as imagens dos espaços utilizados, como quartos, banheiros e os locais de acomodação dos alimentos, bem como das datas de validade destes. Além dos vídeos, a coordenação também registrou por fotos os espaços, os Planos Individuais de Acolhimento (PIAs), dentre outros documentos. 

Durante a inspeção foi possível verificar a disponibilização de álcool gel para higienização das mãos, além do uso de máscaras por funcionários e colaboradores. Na oportunidade, a equipe do Caopije, composta por assistente social, psicóloga e pedagoga, apresentou observações referentes à saúde, educação e ao lazer das crianças e adolescentes. Também foram apresentadas estratégias para o acolhimento durante o período de isolamento social.

(*)com informação do MPCE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp