Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Operação “Tolerância Zero” deflagrada nos dias 7 e 8 passados por Policiais Militares recebeu um baque nesta semana após recomendação do Ministério Público do Estado (MPCE) pela não continuidade do movimento. Na Operação, os policiais atenderiam qualquer tipo de ocorrência, até briga de vizinhos, para lotar as delegacias de BO’s e assim as viaturas ficariam paradas durante o procedimento, prejudicando o policiamento nas ruas.

O MPCE entende que reunir ou patrocinar ações desautorizadas pelos respectivos Comandos Gerais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar ou mesmo o incitamento de greve, pode comprometer a prestação do serviço de segurança pública. O descumprimento da recomendação poderá custar penalidades civis, penais e administrativas às associações e aos representantes envolvidos.

O Ministério Público solicita ainda que aos comandantes gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros que adotem todas as medidas legais, cabíveis e necessárias para prevenção e, se for o caso, repressão de operações desautorizadas que visem obstruir a prestação do serviço de segurança pública à coletividade.