Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou, nesta quinta-feira (18), que deixará o cargo. O anúncio foi feito em um vídeo do ministro, publicado por ele mesmo em suas redes sociais, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, onde Weintraub lê um texto de despedida. 

“Sim, desta vez é verdade. Eu estou saindo do MEC e vou começar a transição agora. Nos próximos dias, eu passo o bastão para o ministro que vai ficar no meu lugar, interino ou definitivo”, diz Weintraub.

No vídeo, Weintraub não dá muitos detalhes sobre as motivações para sua saída do cargo, mas afirma que recebeu convite para ser diretor do Banco Mundial e agradeceu o aval de Bolsonaro.

“Não quero discutir os motivos da minha saída, não cabe. O importante é dizer que recebi o convite para ser diretor de um banco, eu já fui diretor de um banco no passado, volto ao mesmo cargo, porém, no Banco Mundial. O presidente já referendou. Com isso, eu, a minha esposa, os nossos filhos, e até a nossa cachorrinha, Capitu, a gente vai ter a segurança que hoje me está deixando preocupado”, acrescentou. 

O agora ex-ministro disse que seguirá apoiando o presidente da República e que compartilha dos mesmos valores, citando família, liberdade, franqueza e patriotismo. Após o anúncio de Weintraub, Jair Bolsonaro declarou que o “momento é difícil”, mas que mantém os mesmos compromissos assumidos durante a campanha.

Weintraub foi o segundo ministro da Educação do atual governo. Ele assumiu o cargo em abril de 2019, logo depois da saída de Ricardo Vélez Rodríguez, e permaneceu no posto por 14 meses.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp