Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A emancipação do distrito da Jurema em Caucaia deverá voltar à pauta na Câmara Municipal. Na sessão de amanhã, terça-feira, em espaço cedido pelo legislativo aos movimentos populares, a Associação do Movimento Emancipalista da Jurema (Amej) vai buscar o apoio dos vereadores ao projeto. O sonho de tornar-se independente é antigo e tem sido acalentado por muitos. Tanto que existe até uma entidade juridicamente constituída que hoje está à frente das atividades.

Um dos diretores é o municipalista Carlos Kté Santos que vai falar em nome da associação na sessão de amanhã na Câmara. Ele deverá abordar a lei de criou regras mais rígidas para a criação de municípios no Brasil e que também retirou das Assembleias Legislativas o direito de legislar sobre o assunto. A Amej, segundo Carlos Kté é pioneira no Estado do Ceará no soerguimento da bandeira de emancipação de distritos e referência para fortalecer o movimento em outros Estados da federação como a Bahia, Pará, Acre, Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Amazonas, Maranhão, Piauí, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santos e Minas Gerais.

Estudo de viabilidade

Carlos observa que o movimento em favor da Jurema está bem adiantado, inclusive com um estudo detalhado sobre a “viabilidade municipal” que justifica a emancipação uma vez que o distrito supera todas as exigências legais necessárias, “não sendo encontrado nenhum motivo que possa prejudicar o município mãe”, destacou.

O distrito da Jurema está localizado na divisa com Fortaleza e tem sua área totalmente urbana, com uma grande concentração conjuntos habitacionais. Em um passado recente era tida como cidade dormitório, mas hoje, sua população já não é tão dependente da Capital, possuindo oportunidades de trabalho e serviços públicos.

Energia Eólica

O programa da Agricultura Familiar só tem a ganhar com a iniciativa do agricultor Ednaldo Clementino, 47. Ele é morador da zona rural de Quixeré, localidade de Barreiras no Vale do Jaguaribe, e está utilizando o potencial dos ventos para gerar energia para lavoura e sua produção de polpa de frutas. Ele fez um investimento e instalou uma pequena usina de energia eólica, onde chega a produzir o a equivalente a 72 kw por dia.

No entanto, o benefício ainda não está ao alcance da grande maioria dos agricultores participantes do Programa da Agricultura Familiar. Ednaldo precisou se arriscar ao financiar o projeto junto ao Banco do Nordeste no valor de R$ 83 mil. A iniciativa foi financiada através de uma parceria com o banco e Governo Estadual. Com o dinheiro ele adquiriu e instalou uma mini turbina de energia na propriedade. Sua fábrica de polpas beneficia também outros agricultores da região ao absorver a produção.

Campanha Ceará sem Drogas

A Assembleia Legislativa do Ceará realiza no final de março mais uma edição da Campanha Ceará sem Drogas, uma iniciativa do presidente da casa, deputado Zezinho Albuquerque. A campanha foi lançada em 2014 com o objetivo de mobilizar a sociedade cearense em torno da prevenção e do enfrentamento à dependência química.

A edição 2017 terá dois momentos. Um deles será no dia 30 de março na Escola de Ensino Fundamental e Médio Professor Luís Felipe, no bairro Junco, em Sobral, a partir das 15h30. No dia seguinte, 31, o evento será no Ginásio Poliesportivo Joaquim Domingos Neto, localizado no centro da cidade de Horizonte, com início previsto para as 9h30.

Os eventos serão marcados pela presença do desportista Walter Casagrande, que já foi dependente químico, e conversa com o público jovem sobre sua experiência com as drogas e o processo de reabilitação. A vivência está narrada no livro biográfico “Casagrande e seus demônios”.

Abastecimento em Beberibe

Com investimentos da ordem de R$ 78 mil reais, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) encerrou a obra de reforço no abastecimento em Beberibe. Segundo o gerente da Unidade de Negócio da Bacia Metropolitana da Cagece, Hamilton Sales, os poços reforçam o abastecimento de Beberibe que antes dependia basicamente do açude Malcozinhado, localizado em Cascavel.

O conjunto das obras conta com quatro novos poços profundos, casa de bombas e um local para abrigar a subestação, permitindo melhor captação da água na lagoa Uberaba e garantindo maior segurança aos equipamentos. “Com este avanço, o município se encontra com abastecimento normal. Desde o período de carnaval, não há reclamações de falta d’água na região”, afirma o gerente da Unidade de Negócio da Bacia Metropolitana da Cagece, Hamilton Sales.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp