Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A parcela do eleitorado de Fortaleza que deixou para a última hora o cadastro biométrico terá preço salgado para os cofres públicos. Nas cerca de duas semanas de atendimento no Centro de Eventos, o mutirão da Justiça eleitoral já custou cerca de R$ 376 mil.

O valor foi confirmado pela Secretaria de Orçamento e Finanças do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) como uma estimativa prévia. O valor total das despesas com o atendimento extraordinário deve ser fechado apenas após o término do mutirão.

Ao todo, a estrutura do ponto no Centro de Eventos custou, sozinha, cerca de R$ 116 mil até agora. Nesse valor, estão incluídas a instalação de todo o material para os atendimentos, redes de dados, contratação de terceirizados e uma série de outras despesas eventuais.

Completam a conta ainda R$ 259,9 mil que o Estado do Ceará está deixando de arrecadar pois está cedendo – sem qualquer custo para a Justiça Eleitoral – a estrutura do Centro de Eventos para a realização do mutirão. Normalmente, o valor do aluguel do espaço ficaria em R$ 519,9 mil, mas foi abatido em 50% do cálculo por se tratar de cessão para órgão público.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp