Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Ao todo, a queda acumulada chega a 43,5%, após cinco meses seguidos de perda com mais intensidade entre março e abril, devido o isolamento social. A pandemia atingiu boa parte das empresas que compõem as atividades turísticas, principalmente, transporte aéreo de passageiros, restaurantes e hotéis.

Regionalmente, nove das 12 unidades da federação tiveram movimento de expansão, com destaque para São Paulo e Rio de Janeiro, seguido por Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal. No sentido oposto, Ceará e Santa Catarina tiveram os principais impactos negativos.