Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O programa de proteção alimentar aos alunos da rede municipal de ensino segue para a sexta etapa consecutiva de distribuição de cestas básicas. Nesta segunda-feira (17), como anunciou o prefeito Roberto Cláudio, as escolas iniciam a entrega dos kits de alimentação escolar aos pais dos alunos. A iniciativa visa a manutenção do aporte nutricional e calórico dos alunos regularmente matriculados no ensino público de Fortaleza.

A ação iniciou no mês de março e já distribuiu mais de 11 toneladas de alimentos para os 231 mil alunos por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME). Os kits, conforme a Prefeitura de Fortaleza, serão entregues aos alunos enquanto as aulas presenciais estiverem suspensas. O benefício individual é assegurado a todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas.

A distribuição dos kits ocorre nas unidades escolares, obedecendo um cronograma elaborado pela direção da escola, que entra em contato com as famílias. A entrega segue as medidas de segurança e higiene, com orientação aos pais na chegada nas unidades: higienização das mãos e respeito ao distanciamento entre as pessoas.

Composição das cestas básicas: 1 caixa com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1kg de sal, 1kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho.

Retorno das atividades escolares

Em transmissão, o prefeito Roberto Cláudio anunciou novos protocolos para o retorno das atividades escolares presenciais. A data ainda segue em discussão entre especialistas e comitês de enfrentamento à pandemia.

“Estamos nos antecipando, junto ao comitê científico, para definir datas e protocolos para o retorno de 230 mil alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino. Além de estarmos adaptando a infraestrutura escolar, modificando banheiros, instalando novas pias para higienização de mãos e otimizando o sistema de ventilação, encomendamos equipamentos de proteção individual (EPIs) para garantir aos profissionais e aos estudantes um ambiente de proteção”, assegurou.


(*)com informações da PMF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp