Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Considerado a melhor forma de garantir a cura do câncer de próstata, o diagnóstico precoce deve ser realizado pelos homens mesmo na ausência de sintomas. Sendo o tipo de câncer mais comum entre os homens, 28,6% ainda morrem quando desenvolve neoplasias malignas. Na tentativa de alertar os homens, o médico urologista Raphael Franco Bezerra, do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar, ressalta a importância do diagnóstico precoce da doença através dos exames de PSA (antígenos específicos da próstata) e toque retal.

Francisco Oliveira – Artes Gráficas

O urologista salienta que os exames de próstatas não previnem a doença, apenas são responsáveis pelo diagnóstico mais cedo.

“Quem tem histórico familiar, ou são afrodescendentes, têm um risco maior de ter o câncer de próstata, para este grupo recomendamos fazer o toque retal e o exame PSA total anualmente, a partir dos 45 anos. E aqueles que estão fora desse grupo, têm de fazer a partir dos 50 anos”, explica.

O especialista ainda ressalta que câncer de próstata e crescimento da próstata são problemas diferentes.

“O crescimento benigno da próstata praticamente todos vão ter, em graus diferentes obviamente e a minoria é cirúrgica. Isso não aumenta o risco de câncer de próstata, então, não se assuste, são coisas independentes”, afirma.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. 

Na fase avançada, os sintomas são:

  • • dor óssea;
  • • dores ao urinar;
  • • vontade de urinar com frequência;
  • • presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de próstata é uma doença silenciosa com cerca de 70 mil novos casos a cada ano, e no Brasil, é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens. Outro dado alarmante divulgado pelo Inca aponta que a cada 38 minutos um homem morre devido ao câncer de próstata.

Tratamento

Doutor Raphael Franco ainda destaca que grande parte dos pacientes chegam ao hospital em um estágio curável da doença.

“Quando chegam o primeiro passo é a cirurgia, depois pode ser necessário uma hormonioterapia ou uma radioterapia. Quimioterapia é reservada para uma pequena parcela de pacientes que necessitam”, disse. Os pacientes são encaminhados ao hospital via Central de Regulação do Estado.

Outro tratamento aplicado pelo hospital é a “vigilância ativa”, termo conhecido pelos especialistas, onde os pacientes diagnosticados com câncer não é agressivo, seguem em acompanhamento ambulatorial da doença através da realização de exames regulares. Apesar do tratamento estar cada vez mais moderno e seguro, a remoção da próstata ainda pode deixar sequelas no paciente, como incontinência urinária e impotência sexual, além da infertilidade.

O Hospital Martiniano de Alencar realiza cirurgias para remoção de câncer de próstata semanalmente e atuou como referência para o procedimento durante Pandemia, recebendo pacientes de diversas unidades do Estado. O acesso ao HMJMA é por meio da Central de Regulação.

(*)com informação da CMF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp