Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As mortes em acidentes nas rodovias federais no Ceará caiu 12,2% quando comparado os anos de 2018 e 2019, segundo balanço operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado nesta sexta-feira (7). Este número corresponde ao menor índice registrado desde 2009. A BR-116, principal via federal do estado, concentrou cerca de 41% dos acidentes.

Em 2019, 158 pessoas perderam a vida em acidentes nas estradas federais que cortam o Ceará. O número em 2018 foi de 180 pessoas. Apesar da quantidade considerada elevada pelo órgão, este foi o menor registro desde 2009, quando 141 pessoas morreram.

Ao todo 1.694 acidentes foram registrados em 2019, apenas três a menos que em 2018, onde o número foi de 1.697. Os acidentes graves subiram de 2018 para 2019, de 561 para 565, respectivamente. O número de feridos subiu cerca de 12% quando comparados os respectivos anos, foi de 1.749 para 1.969.

As rodovias que apresentam maior volume de tráfego também são as com maior número de acidentes. A BR-116, a BR-222 e a BR- 020 concentraram respectivamente 41%, 35% e 17% dos acidentes no estado. As outras rodovias juntas apresentam apenas 6% dos acidentes.

Segundo a PRF, as apreensões de drogas e cigarros contrabandeados foram as maiores já registradas. Em 2019, os agentes apreenderam 1,36 tonelada de maconha, 996 quilos de cocaína, 1.730 unidades de anfetaminas e 2 quilos de crack. Sessenta pessoas foram presas pelo crime de tráfico de drogas.

(*)com informação da PRF
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp