Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O secretário da Infraestrutura do Estado, Lucio Gomes, visitou na manhã desta quinta-feira (30) as instalações do Porto do Pecém. Ele foi acompanhar o andamento das obras da segunda fase de expansão do Porto. Lucio Gomes viu de perto os trabalhos de cravação de estacas e concretagem da superestrutura da nova ponte de acesso, que já tem mais de 40% dos trabalhos concluídos, com previsão de entrega até o primeiro trimestre de 2018.

A segunda etapa da expansão do Porto do Pecém também contempla os novos berços de atracação (7 e 8), já concluídos, o nono berço que apresenta mais de 80% da obra executada e a correia transportadora de minério de ferro, que foi entregue em agosto de 2016 pelo governador Camilo Santana e funciona no píer 1 do porto.

O titular da Seinfra visitou ainda as obras de implantação da CE-576, conhecida como “Rodovia das Placas”. Os trabalhos haviam sido paralisados porque a empresa contratada para executar o serviço abandonou a obra em dezembro de 2016, alegando problemas econômicos e financeiros. O empreendimento foi retomado no início deste mês com mais de 20% de execução e com previsão de entrega também até o final deste ano.

O secretário conheceu as frentes de trabalho da estrada que, quando pronta, terá oito quilômetros. A nova rodovia terá pavimento e dimensões diferenciados para viabilizar transporte das placas produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) até o Porto do Pecém. O projeto da rodovia faz parte do Programa Ceará de Ponta a Ponta, e conta com aporte financeiro de aproximadamente R$ 24.379.088,42 em recursos do Tesouro do Estado, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O secretário adjunto da Seinfra, Tonzé Câmara, o superintendente do DER, Sergio Azevedo, e o diretor-presidente da Cearáportos, Danilo Serpa, também participaram da visita. Além de representantes dos consórcios construtores e membros da Diretoria da Cearaportos.

O CIPP

O Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) surgiu como elemento capaz de fundamentar e atender as demandas industriais e empresariais, visando o desenvolvimento do parque industrial do Ceará e do Nordeste. Criado pelo Decreto Estadual n.º 24.032 de 5/03/1996, o CIPP está localizado nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, litoral oeste do Ceará, a 60 quilômetros de Fortaleza. O complexo possui uma área de 13.337 hectares, dos quais 7.101 hectares pertencem a Caucaia; e 6.235 hectares ao município de São Gonçalo do Amarante.

O CIPP ocupa posição geográfica estratégica em relação aos principais mercados mundiais – como os da Europa e Estados Unidos – e aos que se apresentam em boas perspectivas de crescimento, como o da África. Hoje o complexo possui ligações rodoviárias, ferroviárias, além de rede de gasodutos. Há também um sistema elétrico responsável pela energia demandada pelo CIPP.

Com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp