Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado Odilon Aguiar (PMB) solicitou nesta quarta-feira (24) a investigação das denúncias de pagamento de propinas para financiar a campanha eleitoral do governador Camilo Santana em 2014. Odilon Aguiar lembrou que, segundo o delator da JBS, Wesley Batista, o ex-governador esteve com ele e solicitou ajuda para a campanha de Camilo Santana e, completou o delator, cerca de duas semanas depois ele foi procurado pelo então secretário Arialdo Pinho e Antonio Balhman.

Apresentando dados do Diário Oficial do Estado, Odilon Aguiar afirmou que, no período de 6 a 8 de agosto de 2014, o Estado fez pagamento de diárias de viagem ao então chefe da Casa Civil do Governo, Arialdo Pinho, e à servidora Daniela Navarro. Entretanto, o Diário Oficial do Estado só registrou o pagamento dessas diárias após as eleições de 2014. Segundo o parlamentar, Arialdo e a servidora viajaram a São Paulo no mesmo período em que o proprietário da empresa informou ter mantido contato com o secretário. O objetivo seria tratar da liberação de recursos para a campanha de Camilo Santana.

“O delator disse como tinha sido feita a negociata. Foram pagos R$ 10 milhões de forma oficial e R$ 9,8 milhões em notas frias. A empresa Cabuc Serviços de Computação Gráfica, da Daniela Navarro, emitiu notas de aproximadamente R$ 400 mil referentes a essa propina”, disse. Para Odilon, esses fatos têm de ser tratados com seriedade, e a veracidade de tudo deve ser verificada.