Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um agente penitenciário foi afastado do cargo por suspeita de corrupção durante a operação Mecenas, realizada nessa quinta-feira no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis), antiga CPPL, em Itaitinga, na Grande Fortaleza.

Segundo o promotor do Ministério Público Nelson Gesteira, que participou da operação, o agente afastado emitia falsa certidão de trabalho para que os presos obtivessem redução da pena. A lei de remissão de pena estabelece que, para cada três dias de trabalho, o interno tem reduzido em um dia o tempo da prisão.

A ação também prendeu um servidor que estava dentro da unidade com drogas (250g de maconha e 220g de crack). Os investigadores apuraram também o preso que receberia a droga dentro do Centro de Execução Penal. Ainda foram apreendidos aparelhos celulares, documentos e medicamentos de efeito psicotrópico.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp