Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A quarta fase da Operação Sossego, realizada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) em parceria coma Agência de Fiscalização de Fortaleza (Apefis), apreendeu 12 equipamentos de som e 22 autos de infração foram expedidos na noite dessa sexta-feira, 16. O objetivo da ação é conter as ocorrências relacionadas a transtornos do sossego alheio, como foco na poluição sonora.

A fiscalização foi realizada em estabelecimentos dos bairros Antônio Bezerra João XXIII, Maraponga, Parquelândia entre outros. Aproximadamente 140 profissionais participaram das ações de vistoria e orientação para coibrir o excesso do volume de sons em imóveis e carros. Segundo a SSPDS, a operação foi realizada em resposta ao grande volume de denúncias de violação ao sossego público feitas à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

Só de janeiro a abril deste ano, mais de 16 mil ligações foram registradas sobre queixas do tipo. O número de ligações culminou em 3.695 ocorrências, sendo 453 por perturbação do sossego alheio. Aos fins de semana, as ocorrências de poluição sonora chegam a aumentar para 60% do total, com até 1.500 denúncias.

O trabalho de fiscalização visa coibir outros delitos provenientes de desentendimentos gerados pelo excesso de alguns usuários desses aparelhos, com alto volume de som, o que pode ocasionar crimes de maior potencial ofensivo. A operação também visa à redução do registro de ocorrências dessa natureza.

A operação acontece desde o dia 26 de maio, tendo sido realizada em outras três ocasiões. Até o momento, foram expedidos 100 autos de infrações a estabelecimentos que apresentaram irregularidades com a lei, além de 46 apreensões de equipamentos de som, 26 notificações e um embargo a estabelecimentos e uma prisão por tráfico de drogas.