Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Equipes que compõem a Operação Sossego da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) emitiu 26 autos de poluição sonora, 15 apreensões de equipamentos de som e quatro notificações a estabelecimentos comerciais, que não possuíam autorização para utilizar os equipamentos.
Um total de 37 estabelecimentos foram flagrados sem alvará e sem registro sanitário. Uma mulher de 30 anos, durante a operação, foi presa em flagrante por tráfico de drogas, com 17 papelotes de cocaína e compridos alucinógenos. Foram vistoriados imóveis no Bom Jardim, Granja Lisboa e Granja Portugal.
A operação devido ao grande volume de denúncias de violação ao sossego público que chegam à SSPDS. De janeiro a abril foi registrada uma média de 16.071 ligações diárias, culminando em 3.695 ocorrências – sendo 453 por perturbação do sossego alheio. aos fins de semana, as ocorrências de poluição sonora chegam a aumentar para 60% do total, com até 1.500 denúncias.
Além de inibir o uso de equipamentos de som acima dos decibéis permitidos por lei conforme o horário, o trabalho de fiscalização também visa coibir outros delitos provenientes de desentendimentos gerados pelo excesso de alguns usuários desses aparelhos, com altos níveis de ondas sonoras, o que pode ocasionar crimes de maior potencial ofensivo. A operação foi realizada com a atuação de 137 profissionais envolvidos.