Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Quem convive com o vírus HIV em Caucaia encontra no Serviço de Atenção Especializada (SAE) um suporte fundamental para o tratamento. Atualmente, 235 pessoas são acompanhadas pelo equipamento. Elas têm acesso a consultas, exames e monitoramento do CD4, a chamada carga viral.

“As pessoas têm que entender que HIV não é sinônimo de aids. E que o tratamento pode garantir vida normal aos pacientes. A única maneira de evitar que a aids se desenvolva é receber a medicação adequada após o diagnóstico de infecção pelo vírus”, destaca a coordenadora do SAE, Geórgia Correia Castro.

A equipe que atua no equipamento é formada por médicos (clínico geral e infectologista), enfermeiros, assistente social, farmacêutico e psicólogo. O espaço atende aos pacientes soropositivos às segundas, terças e sextas-feiras. Já nas quartas e quintas-feiras, o local fica aberto aos testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B.

“É muito importante fazer o teste para um diagnóstico precoce. Assim, o paciente pode controlar o vírus e manter a carga viral indetectável, evitando a transmissão. Ainda assim, o uso da camisinha é imprescindível”, explica Geórgia Castro, reforçando a importância do uso do preservativo em toda e qualquer circunstância.

Durante toda a semana, o SAE também funciona como ponto de distribuição gratuita de preservativos femininos e masculinos.

SERVIÇO
Serviço de Atenção Especializada (SAE)
Onde: 2ª a 6ª feira, de 8 às 14 horas
Endereço: avenida Edson da Mota Correa, nº 420, no Centro
Telefone: 3342.4174