Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O curso Lei Maria da Penha e a Violência Doméstica contra a mulher teve início nesta quinta-feira (1º/06), na Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), com palestra proferida pela professora Marinina Gruska Benevides, que abordou o conceito e histórico de relações sociais de gênero. A capacitação contou com a presença do coordenador-geral da Esmec, juiz Ângelo Bianco Vettorazzi, que fez as apresentações iniciais. A palestrante explicou que o objetivo do treinamento foi levar aos participantes uma compreensão sobre os meios pelos quais os estudiosos explicam as diferenças entre homens e mulheres, analisando os fundamentos da violação de direitos com base nas desigualdades de gênero, bem como os impactos do movimento feminista na promoção da equidade entre os dois sexos. Na ocasião, a doutora em Sociologia reforçou que o “feminismo é um movimento social de direitos humanos, cujo impacto na superação das desigualdades de gênero foi muito grande”. A professora também destacou as diferenças entre homens e mulheres, segundo as classificações empregadas pelo senso comum, sobre a natureza da masculinidade e da feminilidade e descreveu as principais abordagens teóricas utilizadas para explicar a formação das identidades de gênero. O curso segue com programação às 14h, com a palestra “Lei Maria da Penha: Aspectos Jurídicos”, que será proferida pelo juiz Renato Belo Vianna Velloso, titular da 1ª Vara Criminal do Crato. A capacitação terá continuidade nesta sexta (02) e dia 9 de junho. O evento pode ser acompanhado, ao vivo, na fan page Esmec Cursos, no facebook.

Com informação da A.I