Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC) assinou, na terça-feira (28), dois memorandos de entendimento com a Europa para o intercâmbio de informações e experiências sobre tecnologia 5G e Internet das Coisas (IoT). As assinaturas marcaram o último dia de participação do MCTIC no Mobile World Congress.

O primeiro, referente à tecnologia 5G, foi firmado entre o MCTIC, a Telebras e a 5G Infraestrucuture Association (5GIA), uma organização que reúne empresas e desenvolvedores da tecnologia na União Europeia. Segundo a associação, o Brasil é um dos quatro países estratégicos para a colaboração conjunta no desenvolvimento da tecnologia, ao lado da China, Japão e Coreia do Sul.

O segundo acordo foi firmado entre o MCTIC, a Associação Brasileira de Internet das Coisas e a Europpean Alliance fot Internet of Things (AIOTI).

“Nossa ideia é trabalhar em projetos reais e alcançar progressos reais. Os problemas e soluções brasileiros às vezes não são os mesmos dos europeus e podem ser discutidos e utilizados pela outra parte. É uma situação ganha-ganha”, afirmou o secretário de Política de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, que assinou os documentos durante o Mobile World Congress, em Barcelona, na Espanha.

Segundo ele, Brasil e UE compartilham a visão de que é necessário buscar padrões globais e aspectos de harmonização, promover a IoT e desenvolver o setor privado. O acordo também vai auxiliar a construção do Plano Nacional de IoT, que entrou na fase de consulta pública internacional.

Nesta terça-feira, o ministro Gilberto Kassab teve uma série de reuniões com empresas e delegações. Com o comissário de Mercado Único e Digital e vice-presidente da União Europeia, Andrus Ansip, debateu padrões de IoT e de tecnologia 5G.

Fonte: Portal Brasil