Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Durante o 5° encontro de presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste, o Parlanordeste, gestores da região reafirmaram a importância da Reforma da Previdência, mas ressaltaram preocupação com causas trabalhistas. O encontro contou com a presença de representantes de sete dos nove Estados e resultou na Carta de Aracaju.

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto, enalteceu o envolvimento dos chefes de Legislativos estaduais e a defesa de pautas caras à região. Sarto defendeu a desconstrução da ideia de que gestores nordestinos defendam segregação, reforçando que, na verdade, a defesa que se faz é de que nordestinos são brasileiros e querem participação, mas de forma justa.

Foram discutidos durante o encontro o Pacto Federativo, o Marco Regulatório do Saneamento Básico e a criação dos fundos municipais dos idosos.

Sete dos nove estados nordestinos estiveram representados durante o encontro. Alem do anfitrião, presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo (MDB), e do presidente do Parlamento cearense, José Sarto, participaram da reunião os gestores dos Legislativos da Bahia, Nelson Leal (PP); de Alagoas, Marcelo Victor (SD); do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB); da Paraíba, Adriano Galdino (PSB); e do Piauí, Themistocles Filho (MDB). O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), prestigiou o encontro.

O próximo Parlanordeste ocorrerá em Alagoas no mês de outubro.

Confira a declaração do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto.

[KGVID]https://www.cearaagora.com.br/site/wp-content/uploads/2019/08/whatsapp-audio-2019-08-09-at-173021.mp4[/KGVID]