Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro da Fazenda, Paulo Guedes, mostrou otimismo nesta segunda-feira (25) ao comentar que a proposta da Reforma da Previdência estará “resolvida” dentro de quatro meses. A declaração destoa do clima entre os presidentes dos Poderes Executivo e Legislativo, que neste fim de semana trocaram declarações ríspidas sobre a tramitação da proposta.

Ao discursar para prefeitos em Brasília, Guedes sugeriu que após a aprovação da proposta, eles podem ir pra próxima eleição no ano que vem com um ano de coisas boas pra dizer, coisas interessantes, independente de partido. Afirmou que todos vão ser beneficiados como classe política. Vai todo mundo se beneficiar como classe política.

Guedes afirmou que se de um lado o presidente Jair Bolsonaro sabe que a Previdência é uma reforma difícil, do outro o presidente da Câmara, Rodrigo Maia reconhece a importância do tema.

Irritado com o discurso do presidente de que a “bola” agora está com o Congresso, Maia disse que cabe a Bolsonaro construir a base governista e que o presidente precisa ter convicção sobre a importância da reforma. Ele também reclamou dos ataques que vem sofrendo nas redes sociais de bolsonaristas.

Guedes disse que o Governo está confiante que o Congresso possa aprovar as mudanças que terão repercussão direta com o futuro do país e da Previdência.

Com informações do O Globo