Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Junto com as mudanças nas regras da aposentadoria, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende abrir caminho para uma transformação drástica no modelo trabalhista e uma alteração profunda na administração do orçamento da União. A prioridade do governo Bolsonaro é a reforma da Previdência, porém, o superministro quer ir além.

No âmbito do modelo trabalhista, o ministro tenta evitar a contaminação do debate, fazendo com que os detalhes sejam colocados em projetos de lei à parte. Assim, as modificações nas regras trabalhistas devem começar a ser desenhadas na própria emenda constitucional. Já nas alterações das regras orçamentárias – mais profundas e complexas – as mudanças só devem chegar após aprovação da reforma da Previdência.

O plano B de Paulo Guedes se tornou, assim, a “mina de outro” de governadores – com todas as despesas do orçamento sendo desvinculadas e desindexadas. O discurso da medida econômica é que isso acarretaria uma revolução no país.

O comentarista de Economia do Jornal Alerta (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Carlos Alberto Alencar, faz a análise completa do tema!