Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os dirigentes regionais do PC do B já caíram em campo para articular com o Governador reeleito Camilo Santana (PT) a permanência do deputado Chico Lopes na Câmara Federal. Rejeitado nas urnas na tentativa de conquistar o terceiro mandato consecutivo, Chico Lopes acordou, nesta segunda-feira, 8, amargando a falta de votos e a derrota nesse domingo, 7.

Lopes recebeu 56.059 votos, ficando como segundo suplente da coligação PT, PP, PV, PR, PC do B e PMN. A primeira suplência será ocupada pela deputada federal Gorete Pereira (PR), que tem 62.956 votos. Dentro das articulações feitas pelo PC do B, o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), terão que convocar dois deputados eleitos na coligação, abrindo, assim, vagas para Gorete e Lopes.

Poucas horas após o encerramento da apuração dos votos, Camilo já mandou recado ao PC do B e ao PR. Pediu paciência a Chico Lopes e prometeu estudar caminhos para contemplá-lo com uma vaga na Câmara Federal. As articulações passam, também, pela cúpula nacional do PC do B que tem a candidata Manuela D’ávila como vice na chapa encabeçada pelo candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad. Se Haddad for eleito no segundo turno, as portas do PC do B estarão reabertas no Palácio do Planalto.

O movimento local e nacional já dá sinalização que Chico Lopes não ficará desamparado. O ex-governador e senador eleito Cid Gomes (PDT) também entra nas articulações para manter Lopes na Câmara Federal. A engenharia para o PC do B não ficar fora da representação do Ceará em Brasília está sendo montada. Já o ex-senador Inácio Arruda, que recebeu minguados 24.657 votos na tentativa de ser eleito deputado federal, terá lugar no primeiro escalão do segundo mandato de Camilo Santana.