Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O número de pedidos de seguro-desemprego no Brasil, na primeira quinzena de maio, foi 76,2% superior ao mesmo período do ano passado. Em abril, também foi percebida alta: o volume era 22,1% maior do que o mês de 2019.

Os dados da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia revelam o cenário do mercado de trabalho após a chegada do novo coronavírus ao país. Mas nem todos que ficaram desempregados na pandemia estão todos nestes índices.

O Ceará é o oitavo estado do País e o segundo do Nordeste com a maior quantidade de solicitações. Ao todo, 26.204 trabalhadores realizaram o pedido, um reflexo das demissões causadas pela crise gerada pela Covid-19.

A maior parte dos atendimentos no Estado é realizado sem sair de casa. Mais de 97% das solicitações foram feitas nas plataformas virtuais, com 25.545 pessoas atendidas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp